Jornal diario
  • Grupo Oriental  

  • Grupo Central  

  • Grupo Ocidental  

PESQUISAR

RSS
Director: Pedro Botelho pedrobotelho@jornaldiario.com AÇORES traco SÁBADO traco 25 DE MARÇO
Publicidade
Opinioes
Mais Opinões
Publicidade
Empresas Comunidade soliária
Portais Universos Blogs
Publicidade
4,3 milhões de euros em projecto do Horizonte 2020
Tecnologias
Tecnologias

4,3 milhões de euros em projecto do Horizonte 2020

Os Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, integra um projecto do Horizonte 2020 no valor de 4,3 milhões de euros.

O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, integra um consórcio europeu no projecto “UrBAN-WASTE: Urban strategies for Waste Management in Tourist Cities", no valor de 4,3 milhões de euros, que foi agora aprovado para financiamento pela Comissão Europeia.

Este projecto, que terá uma duração de 36 meses, pretende, em mais de uma dezena de cidades europeias, ajudar os decisores políticos a responderem de forma mais eficaz aos desafios causados pela produção de resíduos urbanos e pelos níveis de consumo de recursos elevados e insustentáveis.

O presidente do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia afirma que esta notícia foi recebida “com grande entusiasmo”, salientando que constitui “mais uma oportunidade para integrar de forma regular estes consórcios europeus, aumentando a nossa visibilidade enquanto parceiros credíveis neste tipo de acções”.

Segundo Nelson Simões, “estamos a ver os resultados do investimento que o Governo dos Açores fez na constituição de uma equipa especializada, com a missão de captar novos fundos para a Ciência e Tecnologia na Região e, assim, diversificar as fontes de financiamento disponíveis”.

O consórcio é constituído por 28 parceiros de 13 Estados-Membros, sendo que Portugal está representado pelo Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia e pela Câmara Municipal de Lisboa.

Neste projecto, o consórcio compromete-se a desenvolver estratégias de redução de lixo municipal, o aumento de incentivos à sua reutilização, a promoção da reciclagem e incentivo à sua recolha e eliminação em cidades turísticas europeias.

Prevê-se, no âmbito da execução deste projecto, que outras entidades do Sistema Cientifico e Tecnológico dos Açores venham a ser subcontratadas para desenvolver tarefas específicas, de acordo com os processos de Investigação e Desenvolvimento previstos na candidatura.

Para 2016, segundo Nelson Simões, “o Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia já está a preparar a submissão de novas candidaturas, quer como parceiro, quer como coordenador, num ambicioso plano de trabalho que visa a consolidação da participação de entidades açorianas nesta tipologia de projectos”.

JornalDiario

2015-12-17 16:00:00

Imprimir notícia