Jornal diario
  • Grupo Oriental  

  • Grupo Central  

  • Grupo Ocidental  

PESQUISAR

RSS
Director: Pedro Botelho pedrobotelho@jornaldiario.com AÇORES traco SÁBADO traco 29 DE ABRIL
Publicidade
Opinioes
Mais Opinões
Publicidade
Empresas Comunidade soliária
Portais Universos Blogs
Publicidade
Ponto de partida para afirmação do destino
Economia
Economia

Ponto de partida para afirmação do destino

O secretário regional do Turismo e transportes diz que o bom momento do turismo regional deve ser encarado como ponto de partida para afirmação do destino.

O secretário regional do Turismo e Transportes afirmou, em Ponta Delgada, que o facto de o sector do turismo viver um novo período de desenvolvimento não deve ser encarado como um ponto de chegada, mas como um ponto de partida para os Açores se destacarem na oferta de turismo a nível global.

“Os indicadores mais recentes continuam a demonstrar que estamos numa trajectória de consolidação que visa a sustentabilidade do sector”, afirmou Vítor Fraga, destacando o crescimento de 36,0% nas dormidas de Janeiro a Maio de 2016, três vezes superior à média nacional e que injectou directamente mais cerca de 5,5 milhões de euros na economia regional.

Vítor Fraga, que falava na apresentação do 28.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, frisou que o turismo dos Açores "vive um novo momento, um novo período de desenvolvimento”, reafirmando que 2015 foi “o melhor ano de sempre do turismo na Região”.

O titular da pasta do Turismo salientou, no entanto que “tudo isto não deve ser encarado como um ponto de chegada, mas sim como um ponto de partida”.

“Um ponto de partida para nos superarmos diariamente e sermos não só bons, mas efectivamente os melhores numa indústria fortemente competitiva à escala global”, afirmou Vítor Fraga, para quem a Região tem de ter permanentemente “capacidade de inovar, qualificar e modernizar a oferta turística, em geral, e do alojamento turístico, em particular”.

Na sua intervenção, apontou que, ao nível da hotelaria, “há que vender a experiência para além do alojamento, ou seja, uma experiência única, que reflicta a essência dos Açores enquanto destino turístico, isto é, claramente identificada com o património natural, edificado e cultural”.

O secretário regional relembrou que o principal produto turístico regional é o turismo de natureza, apelando à associação de conceitos da cultura e tradições locais com o conforto que as novas soluções de construção e arquitectura permitem, e que obedeçam aos padrões internacionais de construções 'verdes'.

“No fundo, criar um conceito açoriano de 'Cool and Cosy', em que o visitante se encontre envolvido num ambiente único, capaz de o surpreender permanentemente e de lhe despertar o desejo de cá voltar”, afirmou, garantindo que os empresários “podem contar com o Governo dos Açores, que está, como sempre esteve e estará, ao seu lado para ultrapassar e vencer todos os desafios com que se deparem”.

“Os nossos empresários sabem que não estão sozinhos”, frisou, realçando a dinâmica efectiva entre sector privado e Governo, num claro alinhamento de objectivos estratégicos, dando como exemplo o facto de a Região possuir “o mais generoso, abrangente e intenso sistema de incentivos, que tem como principal objectivo, para além de captar novos investimentos, contribuir para a requalificação da oferta existente, enquadrando-a com a estratégia de desenvolvimento e qualificação da oferta turística da Região”.

Vítor Fraga considerou ser “uma honra para os Açores receber um evento com o prestígio deste Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo”, destacando que a Região vai continuar a trabalhar para desenvolver este vital sector da economia açoriana, tendo sempre em conta a sustentabilidade económica, ambiental e social.

“Tenho afirmado e insistido na ideia de que o turismo nos Açores só é bom se for efectivamente bom para quem cá vive. É por isso que acredito também que o desenvolvimento deste sector no nosso Arquipélago só poderá ser bem feito se continuar a contar, como estou certo que acontecerá, com a participação de todos os parceiros e entidades, públicas e privadas, como é o caso de todos aqueles que a AHP representa”, afirmou Vítor Fraga, que também manifestou o desejo de que este congresso que se vai realizar nos Açores seja “o melhor de sempre que a AHP já realizou”.

JornalDiario

2016-07-26 09:00:00

Imprimir notícia